Como Fazer Um Planejamento Financeiro Familiar E Seguir Ele

Já notou que a imensa maioria das pessoas que define elaborar seu primeiro Planejamento Financeiro Familiar utiliza lindas planilhas, ou os melhores aplicativos, mas não consegue cumprir o que planejou? A causa para isso é simples e eu vou compartilhar com você. 

As pessoas estão buscando por uma fórmula mágica, as porcentagens corretas, um app para baixar na App Store, uma planilha pronta, mas o Planejamento Financeiro criado por esses métodos não se encaixa em sua realidade.

família feliz e bem planejada no parque
Planejamento Financeiro Familiar

É claro que disciplina e consistência contam, e são um recurso escasso para muita gente, contudo, seguir as porcentagens que o guru de finanças sugeriu não será possível para a grande maioria dos Brasileiros. 

Elaborando Um Planejamento Financeiro Familiar Realista

De acordo com o último relatório do CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), 65,6% das famílias Brasileiras estavam endividadas em janeiro de 2020, uma alta histórica, que certamente será maior ainda no fim do ano devido à crise do Covid-19.

O planejamento financeiro familiar é sim uma ferramenta que pode tirar a sua família dessa estatística (ou impedir que ela vá para lá), mas só se reconhecer essa realidade antes.

Nesse artigo você não vai encontrar uma planilha pronta para baixar, ou indicações de melhores aplicativos. Não vou compartilhar com você um gráfico mostrando o cenário ideal da distribuição das suas receitas. É você quem deve elaborar essa organização, com base em sua realidade. É você que colocará sobre controle seus gastos, partindo de onde está hoje.

O que você vai encontrar ao continuar a leitura, são princípios inegociáveis para a elaboração de um planejamento financeiro realista e adaptável.

Conceitos Para Internalizar em Família

Em primeiro lugar vale mencionar que um planejamento financeiro familiar realista é feito em família. Pode até ser que dê briga, mas todos os membros com algum poder de decisão financeiro em seu domicílio familiar devem não só participar, como se comprometer radicalmente com tudo que for acordado. 

Se você não conseguir criar concordância na preparação do planejamento, também não irá ser capaz de fazer com que todos sigam. Acredite, a segunda etapa é bem mais difícil que a primeira. Contudo, pode ficar fácil se todos conseguirem internalizar de verdade os conceitos que trabalharei abaixo.

Não há como não se endividar sem planejamento!

Talvez você e sua família pensem que um planejamento financeiro é ferramenta exclusiva dos que não ganham muito. Contudo, até milionários passam por isso.

Nossa vontade de comprar algo vai sempre nos fazer supervalorizar nossa capacidade financeira, qualquer que seja ela. Se você não tiver uma noção precisa do quanto pode gastar e quanto já gastou, errar a estimativa e ficar no vermelho é apenas uma questão de tempo. 

Estimar não é uma opção, você precisa saber. 

Casal discutindo planejamento financeiro familiar
Chegar a um consenso com seu cônjuge será essencial.

Os juros podem trabalhar a seu favor ou contra você

Se você parcela algo, ou entra no vermelho para ter algo que ainda não tem dinheiro para comprar, muita gente ganha dinheiro com a sua pressa.

Agora se você junta o mesmo valor da parcela, os juros trabalham a seu favor todo mês. 

É de se pensar que essa verdade seria mais fácil de compreender para as pessoas, contudo a ansiedade faz com que muitos percam dinheiro para os juros a vida inteira. Essa não tem que ser sua realidade. 

Tenha a disciplina de preferir sempre que os juros trabalhem para você. Parcele, ou financie, só o que não puder ser evitado.

Todo o resto do que iremos falar nesse artigo flui desses 2 conceitos. Vamos resumir:

  • Se planejar é saber, saber é estar no controle
  • Juros só são bons quando estão a seu favor

Já passou da hora de irmos para a prática.

Planejamento Financeiro Familiar Realista na Prática: Entenda o Agora

Quantas informações seu cérebro é capaz de processar de uma só vez? O psicólogo Nelson Cowan da University of Missouri publicou o principal papel sobre a capacidade de memória de trabalho humana e a resposta dele é 4. Ficou surpreso? 

Aparentemente só somos capazes de decorar números de telefone por que agrupamos os dados em grupos de 2 ou 3 números. Abri esse tópico com esse dado por um único motivo, você precisa aceitar que seu cérebro não é capaz o suficiente para compreender toda a sua situação financeira de uma só vez.

São diversos dados pra processar, receitas, despesas, saídas, gastos fixos, temporários. Só tem um jeito de compreender sua situação financeira no presente, colocar no papel! Ou preferencialmente, na planilha. Veja alguns passos práticos

  1. Em uma planilha registre todas as suas entradas e saídas do mês. 
  2. Comece com suas entradas e saídas fixas, aquelas que estarão lá todo mês. Salários, rendimentos, contas, boletos, parcelamentos ativos, compras do mês.
  3. Descubra quanto sobra de suas receita depois que seus gastos fixos são subtraídos com uma fórmula.
  4. Registre suas saídas variáveis (coloque o valor médio delas). Gastos com roupas, lanches, presentes, uber, gasolina, etc.
  5. Descubra quanto sobra após subtrair os gastos variáveis.

Se o resultado for positivo, começamos bem, se for negativo, você terá mais trabalho no próximo passo.

Planejamento Financeiro Familiar Realista na Prática: Otimize o agora

Você já tem pleno conhecimento de sua situação e chegou a hora de melhorá-la. Para isso vamos fazer o caminho contrário.

Defina um teto para seus gastos variáveis

Essa talvez seja a parte mais sensível de todo o processo por isso pense com bastante carinho. 

Exagerar nos gastos variáveis é a maior dificuldade da maioria dos brasileiros, principalmente porque eles não costumam por um limite nesses gastos e distribuí-los ao longo do mês. Quantas vezes você já ouviu pessoas dizendo: “hoje eu posso fazer isso por que o salário acabou de cair”?

Se sentir financialmente mais capaz quando o salario cai é a forma mais rápida de entrar no vermelho. Ou você realmente acha que consegue ter um estilo de vida no início do mês, e outro no final? 

Resista a tentação de gastar porque tem, defina um limite para seus gastos variáveis no mês todo e o divida por dia, por semana, por final de semana, ou por qualquer outra forma que faça sentido para sua vida.

O mais importante é que você tenha disciplina de manter o limite, e para isso, esse limite tem que ser realista. Não se comprometa com uma economia que você não será capaz de fazer, ou você irá desistir na primeira semana e abandonar por completo o seu planejamento financeiro familiar.

Veja se é possível reduzir seus gastos fixos

Pode ser que renegociar algumas dívidas seja necessário para conseguir colocar os 2 pés no chão. Lembre-se que os juros de uma renegociação são mais baratos que os de um atraso, então pense com carinho.

Há algo mais que pode ser otimizado? O valor tirado para sua compra do mês faz sentido?

Novamente vou repetir um aviso: não exagere ao ponto de diminuir tanto seu padrão de vida que você vá desistir do planejamento ainda no primeiro mês.

Tenho ótimos artigos com dicas para economizar aqui no blog. Confira:

4 Dicas para Poupar no Supermercado

4 Dicas para Poupar Combustível

11 Dicas para Poupar energia em sua casa

19 Hábitos de Poupança: Poupe Dinheiro e o Planeta

mesa planejamento financeiro familiar
É hora de arregaçar as mangas.

Descubra formas de ganhar mais

Pode ser que seja necessário complementar sua renda para sair do vermelho, e de qualquer forma é importante que você tenha um plano para aumentá-la no longo prazo.

E aí, o resultado continua negativo? Se sim, não adianta ficar triste e se afundar em novas dívidas. Refaça a otimização, corte um pouco mais, descubra formas de ganhar mais. É a qualidade de vida de sua família que está em jogo.

Ao chegar em um resultado satisfatório, e é claro, positivo, é importante pensarmos sobre o que será feito com o dinheiro que sobrou.

Planejamento Financeiro Familiar Realista na Prática: Prepare o futuro

Tenho certeza que seus resultados estão bem diferentes das porcentagens propostas pelos gurus de finanças, mas essa é a sua realidade, e cumprir com os limites que estabeleceu é sua melhor chance alcançar a estabilidade financeira para sua família. 

É provável que você já tenha pensado nisso, mas você precisa que sobre algo todo mês, para se preparar para o futuro. E estou falando no curto prazo mesmo.

O dinheiro que sobrou nesse seu planejamento de um mês de vida deve ser guardado com os seguintes propósitos.

Margem de Segurança

Deixe na conta uma parte do que sobrou pelo simples motivo de que alguns meses você irá errar a conta e gastar mais do que devia.

Gastos Não Constantes

Nem todos os seus gastos anuais podem ser definidos em um planejamento mensal. Alguns impostos como IPVA e IPTU tem recorrência anual. Gastos com seguro e manutenção de um veículo costumam ter recorrência anual ou semestral. 

Não entrar no vermelho quando esses gastos chegarem é seu objetivo número 1 para que esse dinheiro que sobra mês a mês. 

Imprevistos

Não precisamos dar detalhes para que você admita que todo tipo de coisa ruim pode acontecer. Quem teria previso o Covid-19? Você precisa ter dinheiro para isso.

Sua segunda prioridade para o dinheiro que sobra mês a mês é construir um fundo de emergência.

Uma boa prática recomendada por inúmeros nomes no mercado, é que você junte dinheiro suficiente para que sua família sobreviva 6 meses sem qualquer outra renda.

A princípio, você pode pensar que é muito dinheiro para juntar. Mas duvido que vai achar muito se algum dia se ver precisando recorrer a esse fundo. Trabalhe para construí-lo! Sua família merece essa segurança.

Investimentos no Futuro da Família

Poderíamos quebrar essa seção em várias porque aqui certamente se encaixam metas de curto prazo como férias, a compra de uma TV nova, reformar a casa, etc., e metas de longo prazo como a faculdade das crianças, ou sua aposentadoria. 

Importa dizer que essa será sua prioridade número 3, e cabe apenas a você definir quais dos seus planos futuros tem mais prioridade.

De acordo com a ordem de importância que compartilhamos, distribua o dinheiro que sobra no seu mês. 

Onde juntar esse dinheiro?

Não vamos te deixar na dúvida quanto a isso. Aqui no blog temos vários artigos falando sobre bons investimentos, e iremos te incentivar a lê-los. Mas antes disso vamos te deixar com uma diretiva. 

O dinheiro que você pode vir a precisar a qualquer momento ou nos próximos meses, deve ser deixado em opções de investimento de liquidez diária ou mesmo imediata, ou seja, que você pode retirar quanto quiser. 

É o caso da poupança, porém, existem investimentos de renda fixa melhores que a poupança, que oferecem a mesma possibilidade. Procure saber em seu banco sobre CDBs de liquidez diária e imediata.

Já para os investimentos no futuro, vale a pena trabalhar opções de risco mais alto e menor liquidez, como fundos de investimento, FOREX, bolsa de valores, opções binárias, etc.

Saiba mais sobre essas opções clicando aqui.

Finalizando Seu Planejamento Financeiro Familiar

Parabéns por ter lido até aqui! Nesse ponto você já tem uma noção realista de sua situação atual, e já planejou ações de otimização para os próximos meses, que miram em garantir um futuro melhor para sua família. Você tem em mãos um planejamento financeiro familiar prático e verdadeiramente eficaz.

Se estiver utilizando uma planilha para registrar tudo, temos uma dica para deixar o controle ainda mais fácil.

Crie uma aba para cada mês do ano, e use fórmulas para fazer que o saldo de conta corrente e de investimentos do mês anterior seja considerado no mês seguinte. Assim você conseguirá ter uma previsão dos próximos meses, e verá os frutos que seus esforços irão colher para se motivar.

Deixe o planejamento de um jeito só seu, e tenho certeza que você conseguirá segui-lo. O passo mais importante a ser dado agora, é segui-lo com disciplina o quanto antes, correções e melhorias certamente virão com o tempo, mas não deixe de dar o primeiro passo hoje.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top