Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?

Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?

Depois da subida do Bitcoin em 2020, muitos perguntam onde pode chegar o preço do Bitcoin em 2021. Conheça as previsões e o porquê.

As moedas digitais, isto é, aquelas que não existem fisicamente, como as moedas que você usa para comprar no supermercado, e que existem apenas no meio digital.

Muitas pessoas usam as moedas digitais no seu dia a dia, como quando você faz uma compra usando o seu cartão de débito. Porém, o mais importante desse tópico está nas criptomoedas, um tipo específico de moeda digital que vem se tornando cada vez mais famosa no mercado financeiros dos dias de hoje. Nesse contexto, o artigo de hoje vai falar sobre o Bitcoin, a criptomoeda mais famosa atualmente e que nós temos certeza que você já tenha escutado esse nome. Também vamos falar do preço do Bitcoin e quais são as tendências da valorização ou desvalorização da moeda descentralizada. Confira:

onde pode chegar o preço do bitcoin
onde pode chegar o preço do bitcoin

O que é Bitcoin?

O Bitcoin surgiu como a primeira moeda descentralizada no mundo. A descentralização está relacionada ao fato de que essa moeda não passa por regulações a partir de nenhum governo, empresas ou bancos específicos, podendo ser usada para fazer compras e transferências sem ter que passar por uma instituição intermediária, como acontece nos emissores de cartões de crédito.

Entender como esse tipo de produto funciona pode ser uma tarefa bastante difícil, pois ele se trata de uma tecnologia muito inovadora e que demanda alguns conhecimentos específicos, não só no mercado financeiro, para alcançar o pleno entendimento.

Muitas pessoas querem conseguir entender como o Bitcoin funciona para usá-lo o mais rápido possível, porém, esse processo não acontece instantaneamente e pode chegar a moderar um pouco. O ponto é que a explicação do Bitcoin pode ser interpretada de várias formas diferentes, dependendo do ponto de vista, como um banqueiro e uma pessoa comum.

Na realidade, grande parte dos investidores ainda tem um pé atrás com esse sistema, por não considerá-lo muito confiável. No entanto, esse tipo de investimento é um dos que mais se destacou no ano passado. Vale ressaltar que a valorização do Bitcoin superou a do ouro em 2020, se tornando a modalidade que mais gera renda para seus investidores.

Além disso, o sistema de validação e o funcionamento em criptografia dessas moedas faz com que as chances de fraude sejam mínimas comparadas às moedas tradicionais.

Além disso, é importante saber que o bitcoin atua no campo de negociações através da internet, na rede própria chamada de blockchain. Essa rede trata-se de um banco de dados em que as transações que foram feitas entre os possuidores de bitcoins ficam registradas.

De forma simplificada, o bitcoin fica armazenado nas carteiras digitais de cada usuário.

O bitcoin também se assemelha a qualquer tipo de moeda no que se diz a variação diária conforme a lei da oferta e da demanda, isto é, quanto mais gente tiver interesse na moeda, mais cara ela vai ficar. A oscilação pode ser enorme em apenas um dia, devido a demanda e também pelo fato do bitcoin ser uma moeda limitada.

Hoje em dia, a cotação do bitcoin é muito maior do que há anos atrás devido ao fato de que ele se populariza a cada dia que se passa, um exemplo disso é o surgimento de corretoras de bitcoin.

Outra característica importante do Bitcoin é que tem uma quantidade máxima estipulada. Isto significa que ao contrário das moedas dos países que podem ser impressas de acordo com necessidades e interesses dos bancos centrais, aqui existe uma quantidade que não será ultrapassada. Conheça os limites do Bitcoin.

Como foi a cotação do bitcoin em 2020?

Mesmo com o mercado financeiro indicando um ótimo ano para a maior parte dos investidores, quando a pandemia do novo coronavírus foi estabelecida as estimativas de lucros diminuíram drasticamente e alguns investidores acabaram se decepcionando. Nesse momento, o mercado financeiro como um todo só estava em busca de se manter seguro, devido às instabilidades.

Isso também afetou o bitcoin com severidade. No início do ano de 2020, a criptomoeda tinha apresentado uma alta enorme, porém, quando a crise sanitária começou, a moeda chegou a apresentar uma queda de até 40%, isso com certeza deixou muitos investidores em bitcoins desesperados.

Entretanto, ao contrário dos outros segmentos do mercado financeiro e de investimentos, a recuperação do bitcoin aconteceu rapidamente e já no fim de abril tinha se recuperado das perdas do início do ano. O bitcoin ainda chegou a superar os índices tradicionais, como o Ibovespa.

Essa queda do bitcoin também foi comentada por Thiago Cesar, CEO da Transfero Swiss, que disse: “O fato do bitcoin ou do ouro ter caído, não vão contra a tese de serem ativos de segurança. Até mesmo o ouro que há 3 mil anos é considerado um ativo de segurança em momento de crise, caiu junto com todos os outros ativos”.

Mesmo com a crise, as corretoras da criptomoeda já esperavam que a recuperação do bitcoin fosse veloz. Existem dois motivos para que essas corretoras esperassem uma valorização da moeda: a institucionalização da moeda digital e o halving.

O que é halving?

Antes de explicar como o halving funciona, você precisa saber que o bitcoin tem um limite na sua quantidade de emissões, contrário das moedas tradicionais, sendo que esse limite é de 21 milhões de moedas. Para aumentar a valorização da moeda e para que mais usuários consigam comprá-la, a criptomoeda surgiu com o conceito de “halving”, que trata-se de um corte automático nas emissões da moeda.

Esse corte é realizado a cada quatro anos e diminui pela metade a emissão diária da moeda conforme o tempo vai passando. Dessa forma, o bitcoin é limitado. Por outro lado, os governos em meio a crise emitem mais dinheiro para financiar os custos do Estado e mantê-lo funcionando.

Nesse contexto, antes do mês de maio, a criptomoeda emitia pelo menos 1,8 mil moedas a cada dia que se passava. Após o corte do halving, a emissão diária ficou em 900 unidades. Como nós falamos, um caminho totalmente oposto às estratégias usadas pelos governos.

Em soma com o halving, as moedas digitais passaram a ser tratadas com um ar mais institucionalizado, isto é, as empresas passaram a investir mais, principalmente pelo motivo que esse tipo de investimento se tornou uma saída para a inflação, pois a moeda é limitada.

Isso pode ser exemplificado pelo anúncio de Jack Dorsey, CEO do Twitter e que anunciou que a empresa iria comprar US$ 50 milhões em bitcoins; outro exemplo recente foi o anúncio do investimento de US$ 1,5 bilhão pela Tesla, empresa comandada por Elon Musk.

Esse anúncio funcionou como um impulso para a criptomoeda e isso serviu de motivação para outras empresas optarem por esse tipo de investimento. O PayPal também passou a oferecer a opção de transações em bitcoins, o que também aumentou a possibilidade de usar a moeda em 2020.

Veja como o bitcoin se comportou nos últimos anos

onde pode chegar o preço do bitcoin - janeiro a junho
onde pode chegar o preço do bitcoin – janeiro a junho
Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?
onde pode chegar o preço do bitcoin – maio a outubro
onde pode chegar o preço do bitcoin - Junho a 2021
onde pode chegar o preço do bitcoin – Junho a 2021

O que esperar do bitcoin em 2021?

Os investidores especializados em bitcoin estão esperando com muito otimismo um ano bom para o bitcoin em 2021, apontando que esse ano vai ser ainda melhor que o desempenho em 2020. Alguns especialistas ainda apontam que 2021 será o início do processo de “bancarização” da moeda digital, pois o setor bancário está chegando para se estabelecer nesse meio com as suas fundamentações.

Dessa forma, o bitcoin vai se tornar ainda mais popular, de uma forma nunca vista antes, pois ele estará presente nas compras do cotidiano, no aplicativo do banco no celular, na maquininha, entre outros segmentos que as moedas tradicionais já usam.

Isso também foi avaliado por Thiago Cesar, CEO da Transfero Swiss, que perguntado pelo que esperava para 2021 disse: “Nós podemos ver finalmente o que é falado há muito tempo: a questão da entrada dos institucionais…Cada vez mais o bitcoin está no mainstream, isso está deixando de ser tabu, a regulação tem avançado muito nos países desenvolvidos”, aponta.

O analista ainda disse que isso vai alavancar ainda mais o valor do bitcoin para cima.

No que se diz aos investimentos, os principais economistas aconselham que os investidores mantenham sua carteira diversificada. Assim, o bitcoin seria uma forma de aumentar a gama de oportunidades, somando-a às modalidades que já existem no mercado.

Qual a tendência do Bitcoin hoje?

O bitcoin está passando por um momento de alta de preço, principalmente devido ao investimento bilionário feito pela Tesla. Hoje, o índice de preço do bitcoin está marcando R$ 249.146,65. Isso é uma alta muito forte na criptomoeda, considerado um recorde no mercado de criptomoedas. Só o anúncio da Tesla fez com que a moeda saltasse 12%. Isso pode confirmar que 2021 será um ano muito bom para as criptomoedas.

Onde pode chegar o preço do Bitcoin em 2021?

Como vimos, mesmo com a enorme subida do Bitcoin em 2020, em 2021 continua a haver um enorme potencial de continuar a escalada do seu preço.

O início de 2021 confirmou esta mesma tendência.

Muitas entidades importantes têm opinado sobre onde pode chegar o preço do Bitcoin em 2021.

As opiniões variam imenso, mas todas elas, têm em comum o fato de acharem que a criptomoeda irá continuar a ganhar valor de mercado.

Analistas do Citibank, um importante banco Americano, encontram-se como uns dos mais otimistas na subida, prevendo que o preço do Bitcoin suba até aos U$ 318.000 no fim do ano.

Outro importante banco Americano, o JPMorgan, embora não dê um valor exato à sua previsão, também confirmam que a moeda tem potencial para continuar a subir durante 2021.

Mike Novogratz, um conhecido gestor de um Fundo de Investimentos, acho que os U$ 65.000 seria onde pode chegar o preço do Bitcoin no fim deste ano.

Ainda outro analista conhecido, Mike McGlone, da Bloomberg, deu como valor os U$ 50.000, valor este que já está muito perto.

De acordo com Stock-to-Flow (S2F) o valor do Bitcoin no fim de 2021 será em torno dos U$ 100.000.

Como poderemos verificar há muitas opiniões muito diferentes, no entanto, a maior parte concorda que o Bitcoin irá continuar a subir, pelas razões já explicadas anteriormente.

Uma boa parte dos analistas têm colocado a fasquia dos U$ 100.000 como média onde pode chegar o preço do Bitcoin em 2021.

Seja qual for o resultado, a lógica diz que existe um potencial real de valorização motivada pelo aumento do interesse, pela entrada de grandes investidores e fundos, e pela economia global.

Na nossa opinião, embora possa parecer um valor absurdo, o Bitcoin tem todas as possibilidades de terminar o ano em torno dos U$ 100.000 o que seria um incremento incrível de valor, se pensarmos que em Março de 2020, o valor andou em torno dos U$ 4.000.

E você, o que acha? Onde pode chegar o preço do Bitcoin? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo.

Outros artigos que poderá gostar de LER:

Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?Onde pode chegar o preço do Bitcoin este ano?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top